Um blogue sobre comunicação inteligente

19
Jun 12

A realidade não existe.

O que existe é a nossa observação dela, o nosso ponto de vista, o nosso plano de focagem.

É assim que construimos a nossa interpretação da realidade.

 

Até há pouco tempo, esta analogia era uma verdade incontornável para quem usa uma câmara fotográfica.

 

Um novo conceito é-nos apresentado e oferecido pela pequena máquina Lytro, capaz de retirar informação cor, intensidade e direcção da luz reflectida em todo o espaço (ou perto disso) que está visível no campo de visão aquando da obturação; ao contrário das câmaras convencionais, que apenas retiram a informação estática no plano de focagem, a Lytro consegue retirar muito mais informação, para posterior interpretação e tratamento (a máquina gera um ficheiro LFP = Light Field Picture File, em vez do convencional JPEG = Joint Picture Expert Group File).

Resultado imediato: depois de tirar uma foto, pode-se focá-la em planos diferentes, de acordo com a preferência do fotógrafo; uma foto tirada com a Lytro pode ser reutilizada múltiplas vezes de acordo com o plano seleccionado, dado que a foto contem, em si, toda essa informação.
Neste momento, a plataforma de exportação/edição para Windows ainda está em desenvolvimento e apenas existe a plataforma para Mac.

 

Lição a tirar (transpondo novamente para o nosso quotidiano):

Retirar primeiro o máximo de informação, para posterior tomada de decisão sobre o plano de focagem.

publicado por Hugo Salvado às 15:45

14
Jun 12

Numa altura em que os acessos e pesquizas na Internet pelo telemóvel são cada vez mais usuais, deveria ser uma prioridade das empresas e organizações que privilegiam a sua presença web facilitar o acesso aos seus potenciais clientes.  Imaginem a imagem deixará uma marca, se alguém em transito na cidade tentar aceder por esse meio à respectiva página na internet, para se informar sobre um detalhe dum produto, ou simplesmente confirmar a morada, e como resultado ficar com o aparelho bloqueado por megabites de animações e imagens ou por causa de um menu de navegação desadequado? Muito desagradável, certamente. E tal experiencia é escusada, pois acontece que pode ser muito mais simples do que aparenta, associar ao seu site, denso de informação e imagens a uma atraente versão para smatphone.  Soluções não faltam

publicado por João Távora às 17:22

03
Jun 12

Correu muita tinta, muito papel, muita página de Internet, sobre a entrada em Bolsa do Facebook de Mark Zuckerberg.

Mas, tal como aqui apresentámos, todos os sinais apontavam para um preço excessivamente alto de uma empresa que tem muito de etéreo e pouco de concreto.

Tendo sido posta em venda por um preço inicial de $38, as acções subiram uns cêntimos no primeiro dia e, desde aí, foi sempre a descer até valerem os $27.72 do fecho de sexta-feira.

 

 

Quem lucrou?

Os do costume... os bancos e o dono da empresa.

Quanto aos (novos) accionistas, têm de esperar pela evolução do mercado, porque até agora, só têm conhecido o chamado "território negativo".

publicado por Hugo Salvado às 19:45

Actualizações por e-mail

O seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Editorial
Gostamos da palavra propaganda, termo velhinho que, simplificando, antigamente definia sem complexos o conjunto de técnicas para publicitar uma ideia. Com o tempo, o termo muito utilizado pelos políticos numa conturbada fase do Século XX resistiu mal ao desgaste pelo sentido que assim se lhe deturpou: como se, realçar as virtudes próprias ou dum objecto, não fosse ambição e atitude legítimas, praticada por qualquer ser humano psicologicamente equilibrado e socialmente integrado. Ler mais
Subscrever RSS
Subscrever feed RSS.
pesquisar
 
Contactos

Aqui

links
Twingly Blog Search http://propaganda.blogs.sapo.pt/ Search results for “http://propaganda.blogs.sapo.pt/”
blogs SAPO