Um blogue sobre comunicação inteligente

14
Jan 12

Em data de um primeiro apontamento, após o amável convite que o meu amigo João Távora me endereçou, e com o social media como tema central da "vida na Internet" (ela existe, é um facto!), observa-se que parece valer tudo no que diz respeito à propaganda feita por cada um dos três grandes players (Twitter, Facebook e Google+).

Google+ vs Twitter

Tal como foi aqui abordado, a luta entre o Facebook e o Google+ continua bem acesa... mas o Google (empresa) também tem a estratégia montada para não permitir ao Twitter as vantagens que para as suas próprias plataformas desenhou (mecanismo de busca Google a pesquisar conteúdos da Internet e do Google+ em simultâneo).

 

No calor da batalha, o Twitter torna público que considera que o Google não está a prestar o melhor serviço, mas sim o que lhe mais convém, porque releva apenas conteúdos que os utilizadores colocam no Google+ sobre os conteúdos que existem na Internet, ignorando outras redes sociais.

 

Do outro lado da barricada, o Google informa que indexaria os conteúdos publicados no Twitter se esta empresa o autorizasse, porque tem meios para o fazer - e fez, até Julho de 2011, quando expirou um acordo oficioso entre ambos sobre esse aspecto - vindo agora alegar que nunca indexou o símbolo "@" no mecanismo de pesquisa, o que não passa de um fait-divers.


Fazendo um pequeno enquadramento, cada post feito no Twitter (ou seja, cada "tweet") é constituído por: "@nome_do_utilizador mensagem_a_publicar" onde a mensagem a publicar pode conter menções a outros utilizadores, usando o "@" (arroba) e/ou menções a outros tópicos de conversa, usando o "#" (cardinal); naturalmente, o utilizador não escreve o seu próprio nome, mas este é incluído automaticamente no tweet.

 

Por exemplo, se o utilizador "pedro123" quiser dizer que gostou de conversar com a utilizadora "carla987" no evento Silicon Valley Comes To Lisbon, irá escrever um post que resulta em: "@pedro123 gostei imenso da discussão sobre networking com a @carla987 no #SVC2Lx deste ano! ;-)".

Com este tipo de estratégia, o Google expõe-se, enquanto líder dos motores de pesquisa online, a ser acusado de não cumprir as leis da concorrência.

publicado por Hugo Salvado às 23:50

Actualizações por e-mail

O seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Editorial
Gostamos da palavra propaganda, termo velhinho que, simplificando, antigamente definia sem complexos o conjunto de técnicas para publicitar uma ideia. Com o tempo, o termo muito utilizado pelos políticos numa conturbada fase do Século XX resistiu mal ao desgaste pelo sentido que assim se lhe deturpou: como se, realçar as virtudes próprias ou dum objecto, não fosse ambição e atitude legítimas, praticada por qualquer ser humano psicologicamente equilibrado e socialmente integrado. Ler mais
Subscrever RSS
Subscrever feed RSS.
pesquisar
 
Contactos

Aqui

links
Twingly Blog Search http://propaganda.blogs.sapo.pt/ Search results for “http://propaganda.blogs.sapo.pt/”
blogs SAPO