Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Brindes e merchandising político

Terça-feira, 02.08.11

brindes e merchandising político

 

Designa-se merchandising como uma ferramenta de Marketing, formada pelo conjunto de técnicas responsáveis pela informação e apresentação destacada dos produtos nos ponto-de-venda, de maneira a promover a sua comercialização. Originada do termo francês merchand, ele designa vulgarmente objetos e brindes de promoção a produtos, marcas ou ideias. Por exemplo, tornou-se parte integrante do marketing político as organizações promoverem a sua imagem, slogans e causas através da estampagem dos mais variados objetos de uso corrente, como camisolas, chapéus, loiças, porta-chaves, agendas, etc., etc.

Vem isto a propósito do curiosíssimo prato de faiança do início do Séc. XX cuja foto se publica acima, uma antecipação daquilo que hoje se usa chamar merchandising político, um brinde propagandístico “republicano”, cujo ideário do partido se fundava, para além da oposição à chefia de Estado realista, no anticlericalismo radical.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por João Távora às 16:51





Editorial

Gostamos da palavra propaganda, termo velhinho que, simplificando, antigamente definia sem complexos o conjunto de técnicas para publicitar uma ideia. Com o tempo, o termo muito utilizado pelos políticos numa conturbada fase do Século XX resistiu mal ao desgaste pelo sentido que assim se lhe deturpou: como se, realçar as virtudes próprias ou dum objecto, não fosse ambição e atitude legítimas, praticada por qualquer ser humano psicologicamente equilibrado e socialmente integrado. Ler mais

Contactos

Aqui



pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Subscrever RSS

Subscrever feed RSS.